Home » Blog » Cultura » A Cultura da Dança de Rua

A Cultura da Dança de Rua

cultura_da_danca_de_ruaO presente estudo se propõe contextualizar historicamente a dança de rua, presente na cidade contemporânea. Na verdade deve-se compreender que a dança de rua foi e ainda é um manifesto cultural, onde o povo sai às ruas para defender ou impor uma personalidade marginalizada pela mídia ou pela sociedade. Na sua maioria é transpassada oralmente, pois existem poucos estudos aprofundados sobre essa dança, o que se percebe são registros históricos de mc’s (pessoas que fazem letras para músicas, normalmente em rap) e historiadores que abordam sobre a cultura da periferia. Com base nisso temos registros que dizem que a Dança de Rua surgiu através dos negros das metrópoles norte americanas onde as primeiras manifestações surgiram na época da grande crise econômica dos EUA, em 1929, quando os músicos e dançarinos que trabalhavam nos cabarés ficaram desempregados e foram para as ruas fazer seus shows.
Pode-se destacar que existem dois registros históricos sobre a sua origem no Brasil um deles afirma que surgiu em Uberlândia com o Grupo Jazz de Rua na década de 80, onde utiliza-se técnicas corporais e musicais norte americanas como o jazz o funck e o break, outra diz que foi na Estação São Bento de Metro em São Paulo que originou-se
os primeiros mc’s (pessoas que fazem letras para músicas, normalmente em rap) de Rap entre palmas ritmadas e batidas de latas e beat box (refere-se a percussão vocal do hiphop). Pode-se analisar que a dança de rua esta em constante transformação, com base
nisso podemos citar algumas de suas principais ramificação: Breaking (parte da cultura do Hip-Hop criada por afro-americanos e latinos na década de 1970 em Nova Iorque, Estados Unidos); O Locking,(é uma dança que indica as direções no espaço apontando o dedo, surgiu no inicio dos anos 70, em Los Angeles); Popping (surgiu nos anos 70 em
uma pequena cidade americana chamada Fresno na Califórnia, é a evolução de uma dança antiga, o Robot – imitação de um robô). Contudo o que pretende-se é potencializar um começo de um estudo para a qualificação de bailarinos e professores, afim de questionar e proporcionar um pensar sobre o que esta se criando e principalmente o que esta sendo feito para trabalhar esses corpos muitas vezes sem
técnica, com um olhar critico e analítico sobre fatos históricos e culturais.

Sobre a dança de Rua

A dança de rua, ou Street Dance é um conjunto de estilos de danças que possuem movimentos detalhados (acompanhados de expressão facial), com as seguintes características:
* Fortes
* Sincronizados e harmoniosos
* Rápidos
* Simétricos de pernas, braços, cabeça e ombros
* Assimétricos de pernas, braços, cabeça e ombros
* Coreografados




As músicas, independente do estilo de Street Dance, têm a batida forte como principal característica.

A dança de rua originou-se nos Estados Unidos, em 1929, época da quebra da bolsa de Nova York e da grande crise econômica. Músicos e dançarinos dos cabarés americanos urbanos, desempregados como conseqüência da crise, passaram a realizar suas performances nas ruas.

Nas décadas seguintes (30 e 40) outros ritmos de origem afro-americana, como o Blues e o Rhytm and Blues influenciaram a dança de rua. No fim dos anos 60, o cantor americano James Brown criou um novo ritmo que influenciou muito a dança de rua: o Soul (ritmo de origem afro-americana). Mais tarde, o funk (também de James Brown), a música Disco e o Rap também influenciaram a dança de rua. O Breaking surgiu na década de 80 como uma vertente da dança de rua, e foi desseminado pelo mundo rapidamente, tendo como principal precursor o americano Michael Jackson.

Mais do que um estilo de dança influenciado por vários ritmos, a dança de rua sempre foi associada à cultura e a identidade negra, sobretudo a partir da década de 70. Nesse período, o movimento que teve início com a dança se estendeu para outras manifestações culturais e artísticas, como a pintura, a poesia, o grafite e o visual (modo de se vestir, de andar, etc.). A esse novo estilo nascido nos guetos nova-iorquinos (Bronx, Broolkin e Harlem) deu-se o nome de Hip – Hop.

Os quatro elementos culturais que compõem o movimento Hip – Hop são: rap (ritmo e poesia), grafites (assinaturas), Dj’s e Mc’s, e Street Dance.

Alguns autores dividem a dança de rua em dois tipos: o Hip – Hop (movimento cultural, de rua) e a Street Dance (dança oriunda de academias e escolas de dança).

curso de dança de rua

One comment

  1. Bboy Guil, muito boa sua postagem, aprendo varias dias para treinar graças a seu excelente site que aposto que ajuda todos, só uma coisa, o que você acha dessa nova dança ”Free Step”? que o Break foi desafiado por essa dança

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>