Hip Hop – Rio Grande do Norte

0
Brasil Hip Hop, o mundo do Hip Hop Brasileiro, para você amante do Hip Hop. Performances dos bboys e bgirls do nosso brasil.
Todos os elementos aqui, Rap, Break, Graffiti e DJ.


O tradicional ponto de encontro da cultura alternativa natalense, a Praça André de Albuquerque (Vermelha), recebeu neste domingo, 15 de fevereiro, a segunda edição do Poesia Ritmada. O evento trouxe shows de rap, apresentações de break, grafite, skate, poesia e artes circenses.

A cultura hip hop se renova a cada dia e em seus eventos novos elementos são agregados ao sistema. Assim foi com o skate, que hoje é parte integrante do movimento. Neste II Poesia Ritmada vimos a inserção das poesias declamadas e das performances circenses.

O primeiro a rimar no microfone foi o Mano China, que declamou algumas poesias antes de trazer seu rap, diretamente do município de Extremoz. Na levada tradicional do rap, China abordou assuntos do cotidiano sob as bases lançadas pelo DJ Samir.

A roda de break chamou atenção pelos movimentos ousados e estatura de alguns dançarinos. B-boys mirins se fizeram presentes e com passos ensaiados arrancaram aplausos do público. As piruetas no ar dos mais experientes deram um brilho a mais e demonstraram toda força do break potiguar.

A galera do Circo Tropa Trupe apresentou seu espetáculo cheio de cores e animação. Equilibrando-se na corda bamba e dependurados no tecido acrobático, atraíram a atenção da criançada e dos marmanjos. Ainda realizaram performance envolvendo a cultura hip hop, onde dançaram em pernas de pau e convidaram os b-boys a entrarem na roda.

Na programação estava previsto show do MC Shampoo, que não compareceu e foi substituído pelo grupo de rap Artigo 288, vindo de Macaíba. Novamente vimos a levada tradicional do rap empunhada por três MCs, com letras que versavam sobre a violência na periferia.

O skate mais uma vez esteve junto e abrilhantou o evento com suas manobras. Cortesia dos skatistas Rômulo Anjinho, Ruan Céu, Renato Rodrigues, João Paulo Confessor, entre outros. Esse evento foi realizado pela CUFA-RN (Central Única das Favelas) em mais uma iniciativa de valor para a cultura alternativa potiguar.
Texto e fotos: Alessandro Amaral
Fonte: Mylly´s Skateboard

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA