Integrantes da Cia Dançurbana, grupo de dança de rua de Campo Grande, participam de concurso do Programa “TV Xuxa”. O quadro foi lançado no último sábado, dia 10, com a participação de três grupos. No próximo programa será vez do Dançurbana participar da seleção. Em cada final de semana será selecionado apenas um grupo para a próxima etapa do concurso.

Ao todo são 12 grupos que estão concorrendo ao prêmio de R$ 15 mil. A avaliação será feita pela platéia, por um artista convidado e um jure técnico. Concorre com o grupo local, no dia 17, os grupos: X-Style Cia. De Dança (RJ) e Loucos por Dança (SP).

A participação no concurso

Marcos Mattos, coreógrafo e diretor da Cia. Dançurbana, lembra que a ideia de participar do concurso partiu de um amigo do grupo que viu a propaganda do concurso na tv . Nela dizia que até o dia nove de abril estariam abertas as inscrições para a seletiva para a participação de 12 grupos no programa, e o concurso escolheria o melhor grupo de dança de rua de país. “Faltavam exatamente quatro dias para a última data da postagem do material. Fizemos nossas correrias e mandamos duas propostas de trabalho”, conta.

No edital a informação de que não seria aceito mais de uma inscrição com o mesmo nome. “Mandamos com o nome Dançurbana e a outra proposta com o nome UrbanDancers. Por ironia do destino e perfil de trabalho, o segundo foi o escolhido pelo programa”, explica o diretor.

A coreografia, que dura cerca de um minuto e meio, foi criada praticamente em quatro dias. Quem montou o trabalho foram os próprios bailarinos, sendo eles Rogger Castro, Adaílson Dagher e Reginaldo Borges, com algumas adaptações de Marcos Mattos. Todos já estiveram no estúdio do programa “TV Xuxa” para a gravação da apresentação. “A produção do programa é fora do sério. São extremamente atenciosos, gentis e receptivos. Desde o pessoal da recepção até toda a produção, maquiadores, cabeleireiros e produtores” avalia Mattos.

Nascido em Campo Grande, a Cia. Dançurbana já tem oito anos de história e atualmente é formada por 16 bailarinos. Recentemente o grupo participou do 9º Festival Internacional de Hip Hop, que aconteceu entre os dias 02 e 04 de julho, em Curitiba. Segundo Marcos Mattos, o grupo está buscando um trabalho diferenciado em relação a criação. “Hoje nosso trabalho é realizado ‘interpretes criadores’, pois de uma maneira ou de outra, todos estão coreografando. Nossa troca e nosso diálogo, sem dúvida, tem melhorado e nos ajudado a alcançar nossos objetivos”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here