Com mais de 70 actuações e 25 espectáculos de 20 países diferentes, incluindo Portugal, Brasil, Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Finlândia, Peru, Cuba, EUA, Canadá e Austrália, o Festival não estaria completo sem o espírito sempre presente dos artistas de Macau.

Numa clara aposta no talento e na produção locais, os artistas de Macau estreiam obras que espelham o panorama das artes do espectáculo do território, enquanto no flanco internacional o Festival volta a afirmar-se como cenário primordial para a revelação das últimas tendências do mundo do espectáculo, no âmbito do teatro, dança, música, circo, multimédia a artes visuais, num convite que se estende ainda à Ópera Cantonense, oficialmente inscrita na Lista do Património Cultural Intangível da Humanidade da UNESCO em 2009, através dos esforços conjuntos dos Governos de Guangdong, Hong Kong e Macau.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here