Festival O Boticário na Dança

1

O grupo O Boticário lança a primeira edição do Festival O Boticário na Dança, produzido em parceria com a Dueto, que acontece de 1 a 6 de maio, com programação no Itaú Cultural (a ser divulgada em breve) e no Auditório Ibirapuera. No Auditório, quatro das maiores companhias do mundo ? Shen Wei Dance Arts (Estados Unidos), Hofesh Schecter (Reino Unido), Peeping Tom (Bélgica) e Maribor Ballet (Eslovênia) ? se reunirão, juntamente com dois grupos brasileiros renomados ? Quasar Cia. de Dança (Goiânia) e Grupo de Rua (Rio de Janeiro).

festival-o-boticario-na-danca

O festival busca contemplar o vasto panorama da arte no mundo, integrando diferentes formas de dança: contemporânea, neoclássica, moderna, de rua, de salão, de teatro, entre outras. A curadoria procurou trazer as técnicas e concepções mais inovadoras no cenário nacional e internacional da dança e algumas apresentações são inéditas no Brasil, caso da Cia. Shen Wei Dance Arts. Para o grupo O Boticário, o festival representa um marco em sua plataforma de marketing cultural, que pretende ampliar o apoio a companhias, projetos, espetáculos e festivais de dança.

Programação

quarta 1 de maio
Shen Wei Dance Arts ? Sagração da Primavera

às 15h30
ensaio aberto | gratuito
[ingressos distribuídos uma hora e meia antes da apresentação]

Shen Wei Dance Arts
A Shen Wei Dance Arts foi idealizada e é liderada pelo artista multimídia chinês Shen Wei, responsável pela coreografia da abertura da Olimpíada de Pequim em 2008. Com sede em Nova York, nos Estados Unidos, a companhia revela em cada trabalho um vocabulário de movimentos originais, combinados com elementos de filmes, teatro, novas mídias e artes visuais.

Sagração da Primavera 
Baseado na composição de Stravinsky, o espetáculo traduz em seus passos e acordes o estilo ousado da companhia: “Quando ouvi pela primeira vez aSagração da Primavera, em 1989 na China, fiquei encantado com a pontuação rica e a textura evocativa”.

quarta e quinta 2 de maio

Shen Wei Dance Arts ? Folding
às 21h
ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Compre seu ingresso aqui: http://bit.ly/ShenWeiAI

Folding
Um imenso pano de fundo, com uma pintura chinesa do século XVIII, estabelece uma atmosfera surreal em que a dança acontece em uma combinação de cantos rituais da divindade Mahakala, do budismo tibetano e das melodias etéreas do compositor britânico John Tavener.

sexta 3 de maio

Hofesh Schechter Company ? Political Mother
às 21h
ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Compre seu ingresso aqui: http://bit.ly/HofeshShechterAI

Hofesh Schechter Company
A companhia inglesa Hofesh Schechter leva o nome de seu diretor artístico e se destaca pelo estilo intenso e teatral ao som de rock ‘n’ roll impactante. Hofesh Schechter é um dos mais interessantes artistas contemporâneos do Reino Unido. Ex-baterista de uma banda de rock, ele é conhecido por criar as partituras musicais de suas criações. Formado pela Academia de Dança e Música de Jerusalém, participou da mundialmente famosa Companhia de Dança Batsheva e de vários projetos de teatro, dança e percussão corporal na Europa. Em 2002, mudou-se para o Reino Unido e estreou como coreógrafo. Em 2009, criou sua própria companhia, a Hofesh Schechter Company.

Political Mother

Com dez dançarinos que se movimentam em grupo na pontuação rápida de uma banda ao vivo com guitarras e percussão, o espetáculo Political Mother retrata as emoções humanas. A música pulsante, a técnica, a precisão e a iluminação com linguagem cinematográfica proporcionam uma experiência como nenhuma outra.

sábado 4 de maio

Peeping Tom – 32 Rue Vandenbranden 
às 21h
ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Compre seu ingresso aqui: http://bit.ly/PeepingTomAI

Peeping Tom
Com sede em Bruxelas, a companhia belga Peeping Tom ? fundada em 2000 por Gabriela Carrizo e Franck Chartier, responsáveis pela direção artística ? se destaca pela dança teatral. Conquistou o respeito da crítica especializada e do público por ser um dos mais provocativos e inteligentes grupos da dança contemporânea da atualidade. A condição humana está no núcleo dos projetos artísticos da Peeping Tom.

32 Rue Vandenbranden 
A ação do espetáculo 32 Rue Vandenbranden, criado e dirigido por Gabriela Carrizo e Franck Chartier, acontece sob um céu totalmente aberto, em uma paisagem de montanha e com trailers para abrigo. É a representação de uma pequena comunidade isolada, onde os habitantes são confrontados com a própria solidão. A música usada no espetáculo é uma versão de “Lullaby” do concerto O Pássaro de Fogo, de Stravinsky.

domingo 5 de maio

Maribor Ballet – Radio & Juliet
às 11h
gratuito – plateia externa do Auditório

às 21h
ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Compre seu ingresso aqui: http://bit.ly/MariborBalletAI

Maribor Ballet
Utilizando-se do estilo neoclássico e contemporâneo, o Ballet do Teatro Nacional Esloveno Maribor, da Eslovênia, possui um repertório de performances únicas que encantam plateias. À frente da companhia desde 2003 está o coreógrafo romeno Edward Clug, reconhecido por diversos prêmios e responsável por colocar o Ballet Maribor no mapa internacional da dança.

Radio & Juliet
Radio & Juliet
 é uma releitura moderna do clássico Romeu e Julieta, de William Shakespeare. Ao som da banda inglesa Radiohead e com coreografia de Edward Clug, encontramos no palco uma Julieta elegante, feminina, suave e forte que navega em um mundo de homens desde o momento que desperta. Os “Romeus” se revezam. Só um vai ganhá-la, e o encontro entre os amantes é lindo e raro em movimentos que chegam a hipnotizar.

 

segunda 6 de maio

Quasar Cia. de Dança e Grupo de Rua – No Singular e H3
às 21h
ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Compre seu ingresso aqui: http://bit.ly/QuasarAI

Quasar Cia. de Dança
Fundada em 1988 por Vera Bicalho, diretora-geral, e Henrique Rodovalho, diretor artístico e coreógrafo, a Quasar Cia. de Dança ao longo desse tempo tem construído uma carreira cujas marcas são a qualidade artística e o desenvolvimento de uma linguagem sólida e própria. Do planalto central do Brasil para os grandes teatros internacionais, é uma sólida e marcante referência de estética brasileira que brilha nos palcos nacionais e internacionais.

Grupo de Rua
Fundado em 1996, o Grupo de Rua é comandado pelo coreógrafo Bruno Beltrão. Com uma brilhante trajetória internacional, iniciada em 2002, a companhia carioca já se apresentou em 26 países e chama atenção ao misturar de forma única hip-hop e dança contemporânea.

No Singular
O excesso e a velocidade de informações do mundo contemporâneo são a base para o espetáculo No Singular. Um dos pontos altos é quando um desafio é proposto ao público durante a apresentação. Surpreendente, inusitado, curioso. A coreografia possui uma trilha sonora variada, que inclui sons produzidos pelo corpo e emitidos pelos próprios bailarinos.

H3
Nove jovens, organizados ora em solos, ora em duos ou trios, formam um fluxo contínuo de corpos que se tocam e se chocam, num mergulho profundo das possibilidades teatrais do hip-hop. O espetáculo tem trilha minimalista, iluminação sofisticada, projeções de cenários imaginários e ruídos de rua.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here