Oficina de Hip Hop Ilha Comprida – O Hip Hop não é só dança. É conhecimento. É um movimento cultural que fala a linguagem dos jovens e passa conceitos importantes como paz, amor e a união, ensina o professor Douglas Camargo, que iniciou na sexta 21, a Oficina de Hip Hop, no Espaço Cultural Plínio Marcos.
Resultado da parceria entre a Oficina Cultural Gerson de Abreu e a Divisão Municipal de Cultura da Ilha, as aulas prosseguirão até outubro.

O professor explicou que Hip Hop tem uma mensagem cultural importante para os jovens, que se identificam com o estilo de vestir, a linguagem e os conceitos de vida: “Durante as aulas, abordamos temas transversais e valores importantes como respeito ao próximo, os riscos do álcool e das drogas, a valorização da família, a necessidade dos estudos e o respeito às diferenças”.

Douglas Camargo lembrou, na primeira aula, que o Hip Hop foi criado nos anos 80 pelo africano Afrika Bambaataa. Depois, foi popularizado nos Estados Unidos. Amplo, o movimento envolve quatro elementos: grafite, break (dança de rua), MC e DJ. Além de ritmo, a Oficina de Douglas abrange expressão corporal e condicionamento físico. Embora as aulas já tenham começado, permanecem abertas as inscrições para a Oficina no Espaço Cultural Plínio Marcos. Para se inscrever, é preciso ter acima de doze anos de idade. As aulas são ministradas às sextas-feiras, das 14 às 17 horas. Mais informações pelo telefone 3842 2124.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here