Podemos discordar, odiar e ter imensos conflitos quando tratamos de assuntos como religião, futebol e política. Mas assim como a música, a dança é um dos assuntos presente em todas as civilizações que todos concordam que é belo e apreciam. Já reparou que quando dançamos ficamos felizes? Que todo mundo gosta de dançar? Seja ouvindo o iPod, limpando a casa ou na balada, desengonçado, na sua … e existem ainda pessoas que amam tanto a dança que transformam toda essa felicidade e amor em profissão.

Inspirado ao ver um espetáculo do coreógrafo Paul Taylor, o fotógrafo Jordan Matter resolveu retratar na série Dancers Among Us a alegria dos dançarinos de uma forma inusitada. Jardan resolveu fotografar bailarinos profissionais das escolas Paul Taylor Dance Company e Martha Graham School of Contemporary Dance pelas ruas e em cenários familiares de Nova York, literalmente, pulando de alegria.

Em entrevista para a NBC NY Jordan diz que o ‘conceito’ dessa série era mostrar que mesmo que os dançarinos estejam longe do palco, eles não podem deixar a dança para traz.

“It’s a stylized way of saying, they’re always dancing, even if they’re just picking up the groceries or crossing the street.”

O mais legal é que todas as fotos foram tiradas sem que as pessoas ao redor soubessem o que estava acontecendo, sem autorização alguma e em apenas um click, como se fosse uma forma de fotografia de ‘guerrilha’ – inclusive um dos projetos mais conhecidos do Jason, o Uncovered, consiste em tirar fotos de mulheres fazendo topless em lugares públicos, e todos sabemos que é proibido ficar nu em lugares públicos. Ainda na entrevista Jordan diz que foi ‘convidado a se retirar’ de alguns lugares como a New York Public Library, o Grand Central Station e o estádio dos Yankees, porém as fotos já haviam sido feitas. Sorte dele e nossa, que podemos ver o resultado desse trabalho.

Na galeria abaixo você confere os dançarinos de NY fazendo o que sabem fazer de melhor.

Ah sim, a série Dancers Among Us ainda não terminou – fique de olho no portifólio do Jordan para novos updates e, se você estiver nos Estados Unidos, fique de olho nas ruas de Nova York – ela será apresentada ainda este ano na DanceNOW, um dos mais prestigiados festivais de dança de Nova York.

PS: para os que gostam de dança e cinema, Dança de Rua Brasil de quebra recomenda o filme Billy Elliot (2000). Se não assistiu, assista e se já assistiu, assista novamente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here