Desde os 7 anos de idade Frank foi cercado pela dança, pois sua mãe era dançarina.
Eles ganharam juntos muitos concursos de dança no final dos anos 70 e inicio dos 80 em danceterias de Funk e Disco.
Frank Ejara iniciou sua jornada na Cultura Hip Hop em 1984.
Depois de assistir ao filme Beat Street, sua vida mudou pra sempre.
Nascido em Andradina, uma pequena cidade do Interior de São Paulo, rapidamente ele percebeu que precisava se mudar para capital afim de encontrar mais pessoas que compartilhavam da mesma
paixão que ele.
Em 1985, quando a era do “Break Dance” acabou, ele percebeu que não havia ninguém alem dele dançando em sua cidade natal, em razão disso, em 1991, decidiu se mudar para Sao Paulo
e assim que chegou, começou a fazer parte da cena Hip Hop local dançando aos sábados na estação de Metro São Bento.
Ele fez muitos amigos e o respeito pelo seu talento cresceu rapidamente.
Em 1992, ele fez parte do primeiro grupo profissional de Street Dance no Brasil, o grupo DMC Tour, projeto que envolvia 15
dançarinos, MC’s, DJ’s e designers de moda.

Em 1996, Frank viu aquilo que mudaria sua vida novamente, ele viu o show do Grupo Ghetto Original dos Estados Unidos com Mr. Wiggles, Ken Swift, Orko e Flow Master. Depois desta experiência, começou a pensar em ter sua própria Companhia de dança. Usando isso como foco principal, em 1996 começou a desenvolver um detalhado estudo sobre as origens e fundamentos das danças Breaking, Popping, Locking.
Suas descobertas mudaram a cena da dança no Brasil dando mais conhecimento a comunidade e criando uma nova geração de dançarinos, que já começa a obter respeito e reconhecimento internacional.
Frank Ejara, precisava expor suas descobertas sobre as Danças Urbanas e em 1999, criou a Cia. Discípulos do Ritmo, unindo os melhores dançarinos que encontrou em sua vivencia no Hip Hop e focou seu trabalho nos teatros e na dança de forma profissional, tentando conquistar um espaço que era exclusivo do Ballet e da dança contemporânea.
A Cia. tem se apresentado por todo o Brasil e em vários países com suas 5 criações.
Em 2005, Frank Ejara criou seu primeiro espetáculo solo, Som do Movimento e fez apresentações por muitas cidades como Paris (La Villete Festival) e sul da França, Washington e Nova Iorque (Hip Hop Theater Festival), Londres e cidades do Reino Unido (Breaking Convention Tour), Roterdam, Rio de Janeiro, São Paulo, etc.
Como professor, Frank tem desenvolvido workshops onde prepara a nova geração e dá aprimoramento e conhecimento a dançarinos profissionais.
Alem da carreira como dançarino e coreografo, Frank mantém sua vida dentro da Cultura Hip Hop criando e promovendo eventos como o M.U.Dança que em 2007 trouxe os pioneiros das danças urbanas ao Brasil para compartilhar história e conhecimento com a cena local.
Na primeira edição ele trouxe a São Paulo Popin Pete, Suga Pop e Shoon Boog membros do grupo Electric Boogaloos, alem de Greg Campbellock Jr., pioneiro do Locking e membro dos The Lockers.
Frank também tem realizado a versão brasileira do projeto Hot Moves, uma idéia original do Alemão Storm em que o foco principal é educar as pessoas dos teatros e a nova geração sobre nossas danças.
Desde de 2007, ele também organiza em São Paulo uma Jam de danças urbanas uma vez por mês onde BBoys, Poppers, Lockers, House Dancers, Hip Hoppers e o publico em geral vem à festa para aprender sobre as danças, praticar e se divertir.
Frank Ejara esta sempre aprimorando suas técnicas na dança e eventualmente gosta de testá-las em competições de dança. Em 2003, ele e seu parceiro Jeff ganharam o Le Battle na categoria Locking em Paris.
Em 2004, participou do B.Boy Summit em Los Angeles, em 2006, participou do Juste Debout em Paris se classificando nos estilos Popping e Locking apos 2 dias de eliminatórias.
Em 2006, foi convidado para o UK Championship em Londres.
Frank Ejara continua seu trabalho, desenvolvendo, compartilhando e promovendo as Danças Urbanas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here