Lembre-se o Hip Hop no maranhão sempre se mostrou como resistência a tudo isso, uma pedra no sapato do Hip Hop Cinderela e seus financiadores. Em todos os estados do Brasil sempre houve uma aposta no Hip Hop do maranhão. Somos um dos poucos estados do Brasil que consegue, na atualidade, fazer importantes atividades sem dinheiro sujo de ongueiro, governo ou da televisão. Mas o efeito el nino que reduziu o Hip Hop militante de outros estados as cinzas, quer também pulverizar o Hip Hop do maranhão, para transforma militantes sérios em mendigos políticos. Desconsideram nossas lutas, nossas conquistas, nossas derrotas, nossas vitórias, nossas correrias cotidianas, em fim desconsideram toda nossa história. Não parceiro, o Hip Hop do maranhão não é um cofo de farinha aonde qualquer um vem de qualquer lugar e mete a mão de qualquer jeito. E nem muito menos a periferia é um grande mercado de compra e venda de consciência política. Há séculos atrás os traficantes de escravos negociavam nossas cabeças em praça pública, agora querem negociar nossas consciências. Mais do que nunca é necessário construir a resistência para que o Hip Hop do maranhão não se transforme em mais um produto cultural nas mãos dos mendigos políticos do capitalismo. Dizer um não bem grande a essa corja de oportunista é antes de tudo também dizer um sim a resistência da periferia e seguir em frente na luta contra a playboyzada, o governo e o imperialismo que estão financiando os novos capitães do mato do Hip Hop Brasileiro. Como dizia Steve Biko ?NEGRO VOCÊ ESTÁ POR CONTA PRóPRIA?. MOVIMENTO DE HIP HOP ORGANIZADO DO MARANHÃO QUILOMBO URBANO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here