Depois de competir em quatro edições do maior torneio de dança de rua do mundo, rio-pretense agora é juiz

Rio Preto é um berço do hip-hop nacional, e o mais famoso representante dessa cena agora embarca rumo a Moscou, na fria Rússia.

O B-boy Pelezinho vai até a capital russa para participar de mais um campeonato de dança BC-One, o maior torneio de dança de rua do mundo. Apesar de ser a quarta participação dele, dessa vez ele vai para ser um dos cinco juízes da grande final, que será  nesse domingo.

Para ele, é uma honra. “É mais responsabilidade ainda. Já participei de várias edições. Mas agora terei de votar entre os 16 melhores do mundo”, conta. No total, foram quatro participações no BC-One, de 2004 à 2008, dentre elas no Brasil, em 2005. Para ele, é muito bom saber que hoje vive desse sonho, ainda mais no Brasil. “A cena lá fora (para a dança de rua) está muito grande. Já no Brasil está devagar, mas está crescendo”, afirma o b-boy.

Em Rio Preto, Pelezinho é mais crítico, mas também torce por melhorias. “Sou de Rio Preto, onde vou,  falo da minha origem. Mas não tem apoio de ninguém. Nem espaço para treinar eu tenho”, desabafa.

Vindo do bairro Eldorado e até hoje morador na cidade natal (agora no Parque da Liberdade),  Pelezinho nasceu como Alex José Gomes Eduardo e já dança há 15 anos. No seu estilo, claro que colocou um pouco da cultura brasileira. Sua dança tem um pouco de samba e capoeira (que aprendeu com o tio), misturados no hip-hop. Ele conta que esse é o diferencial brasileiro. “Onde vou, sou reconhecido no país pela capoeira”, diz.

O b-boy afirma que  a cidade pode ainda revelar outros grandes nomes também no cenário hip-hop e na dance B-Boying. “Basta ter vontade e querer realmente. Lutar para participar das eliminatória. Renome no estilo, a cidade já tem”, ressalta.

ASSISTA AO VIVO

A competição em Moscou terá transmissão ao vivo via internet. O evento será realizado domingo, às 19h horário local (às 13h,  horário de Brasília). Para assistir, é no site www.redbull.com.br.

Campeão é do Brasil

Outro representante nacional nessa edição é Neguin. Ele é o atual campeão Mundial, depois de conquistar o BC One 2010, em Tóquio. Com 23 anos e natural de Cascavel (PR), ele vai até a Rússia defender o posto.

Cenário Exótico

A competição final será no Circus-Nikulín, um circo que é tradição na capital russa desde o final do século 19. Inaugurado em  1880, o Velho Circo de Moscou resistiu tanto ao regime comunista quanto à Segunda Guerra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here