São Paulo – A Avenida Paulista sedia hoje (30) o último dia de Visões Urbanas, a quarta edição do Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas. São dezenas de bailarinos de sete países se revezando em apresentações nos parques da avenida, que é o principal cartão postal da cidade.

“O espírito do festival é capturar quem está passando e fazer com que essa pessoa se dedique um instante à contemplação, ainda que algumas performances sejam estranhas. Mas, causa uma parada na cidade, que precisa quebrar esse jargão de que São Paulo só corre”, diz a diretora artística do festival, Mirtes Calheiros.

Segundo a diretora artística, a pretensão do festival é mostrar nas ruas o que está sendo feito no resto do mundo em dança contemporânea. “São trabalhos contundentes, as pessoas que acompanharam o festival podem ver como é que os artistas estão pulsando este momento do mundo. Aqui a gente vê o que é a particularidade de cada país e o que é mundial”, ressalta.

Mesmo em meio à chuva que atingiu a cidade nos últimos dias, o festival manteve suas apresentações nos fins de tarde: moradores de rua, bailarinos, espectadores e pessoas que saíam do trabalho acabavam dividindo os mesmos espaços.

“A chuva acabou realizando uma performance conosco. Estávamos no parque, tentamos colocar uma lona, mas a chuva era muito forte. De repente, nós olhamos e todos os artistas do festival, mais os moradores de rua e as pessoas que vieram assistir estavam debaixo da mesma lona. Quando pude me dar conta, tinha pessoas estranhas,de guarda-chuva, levando uma artista alemã, protegendo os uruguaios, isso é o festival”, conta.

Taldans Company, da Turquia, Proyeto La Casa, do Uruguai, Maren Strack, da Alemanha, Compagnia Adarte, da Itália, Construction Company, dos Estados Unidos, Cia dos Artesãos do Corpo, de São Paulo, foram alguns dos grupos que se apresentaram.

“Achei muito interessante eles fazerem apresentação na rua. A gente aproveita que nesse horário os ônibus estão lotados e assiste aos bailarinos”, disse a recepcionista Mariana Brotero.

As últimas apresentações do festival ocorrem hoje no Parque Trianon, na Avenida Paulista, a partir das 11h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here