Vencedor da última edição do prêmio Funarte (Fundação Nacional de Artes) de Dança Klauss Vianna, o espetáculo “Frágil ou o Sentido da Ruptura” estreia na próxima quinta-feira (19), às 20h, levando a realidade dos jovens indígenas da etnia Kaiowá, da região de Dourados (230 km de Campo Grande), ao teatro Glauce Rocha, na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), na Capital.

O espetáculo será reapresentado no dia 20, também às 20h, no Glauce Rocha. Durante seis meses, o grupo estudou os costumes, sonhos e conflitos do povo indígena. “Não é um espetáculo comum de hip hop e street dance. Ele tem uma dramaturgia, conta uma história através da dança, dos movimentos, do cenário e da música”, diz o preparador corporal e diretor de movimento, Jair Damasceno.

Diferente de outros espetáculos de dança de rua, além da música eletrônica, a trilha sonora faz uso de sons regionais de Mato Grosso do Sul, como a polca paraguaia e música indígena.

Ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada, para estudantes). É possível ainda comprar o “pacote” com quatro ingressos por R$30. Para quem for adquirir esse kit, é preciso que as quatro pessoas estejam juntas na compra e quando forem entrar para assistir a apresentação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here