A prefeitura de Porto Velho realiza no próximo domingo (14), a partir das 19hs, no Mercado Cultural, a final do “Campeonato de dança de rua”, iniciado em junho de 2010. O evento intitulado Manifesto B-Boys faz parte do projeto Nós na Prevenção, também lançado em junho, cujo objetivo é livrar jovens e adolescentes das drogas. O projeto é liderado pela coordenadoria municipal de Políticas Públicas para a Juventude.

O coordenador de Políticas para a Juventude, Samuel Pessoa, explica que o campeonato de dança de rua passou por etapas eliminatórias realizadas nas zonas Leste, Oeste, Sul e Norte de Porto Velho. “No Manifesto B-Boys conheceremos o melhor dançarino de rua da capital”, afirma. O prêmio para o vencedor, segundo Pessoa é de R$ 1 mil.

Os organizadores esperam reunir 300 participantes de Porto Velho, Acre, Cuiabá e municípios do interior de Rondônia. Além das disputas entre os competidores, haverá shows musicais e diversas outras atrações, inclusive distribuição de farto material impresso sobre drogas, explicando todas as etapas do projeto Nós na Prevenção.

Etapas

Samuel Pessoa informa que o campeonato de dança marca o fim da primeira etapa do “Nós na Prevenção”. Nessa fase, foi feito um grande apelo social para sensibilização e mobilização da sociedade por meio de palestras nas Escolas, Igrejas e Associações de Moradores. Na segunda etapa será feita a capacitação de multiplicadores nas Escolas (alunos e professores; a terceira será de monitoramento dos trabalhos e a quarta servirá para avaliar e criar indicador social do projeto. “Sabemos que não será fácil, pois estamos contrariando inúmeros interesses, mas acreditamos que com o apoio de toda comunidade o retorno social será muito positivo para o município”, afirma Pessoa. Ele acrescenta ainda, que o segmento religioso foi o que demonstrou maior interesse em abraçar a causa.

Prevenção

O projeto “Nós na Prevenção de Drogas nas Escolas e pela Cultura de Paz”, está alinhado com a Política Nacional sobre Drogas, aprovada em maio de 2005. Ela visa difundir e estimular a prevenção ao uso de drogas entre o público de maior risco, que são as crianças e adolescentes. Ainda segundo Samuel Pessoa, o projeto está de acordo com às orientações da Lei de Diretrizes de Base da Educação, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e políticas de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here