O 21º Festival Nipo-Brasileiro termina no domingo, com almoço na área da gastronomia. As apresentações artísticas e musicais, porém, encerram-se no sábado. Para a última noite, a organização do evento reservou uma série de atrações, incluindo nomes de peso na comunidade japonesa, como o apresentador do programa Bom Dia & Cia do SBT, Yudi Tamashiro.
No palco, o jovem de 18 anos, nascido em Santos, é polivalente. Além de apresentador, Yudi é cantor e dançarino de talento reconhecido desde criança. Sua veia artística e musical foi descoberta ainda na infância, no programa de calouros de Raul Gil.

A estreia como apresentador do Bom Dia & Cia em agosto de 2005. Com o programa, ganhou reconhecimento e novas oportunidades. Chegou a participar do programa Fama Internacional, apresentado por Celso Portiolli, também no SBT. Em 2005, ganhou um campeonato de dança estilo hip hop, o Fitness, com o grupo de dança Grupo Break Dance.
Última noite

Yudi, apresentador infato-juvenil do SBT: talento polivalente
Yudi, apresentador infato-juvenil do SBT: talento polivalente

A agenda para a noite de sábado tem outras atrações de peso, bastante conhecidos da comunidade japonesa no Brasil. “Alguns nomes podem ser desconhecidos da população em geral, mas em nosso meio [nipodescendentes] são verdadeiras celebridades”, explica Takao Sato, da Tasa Eventos, empresa organizadora do festival.

No palco, os tambores japoneses estarão sob os cuidados do Grupo de Taikô Ishindaikô, considerado o melhor do País. Também na noite de encerramento, outro destaque musical é Kendi Yamai, cantor e ator com participações em novelas da Globo.

A noite de sábado também será a última oportunidade de o visitante acompanhar a tradicional cerimônia do chá, que na cultura japonesa está associada à humildade. “Quando a pessoa entra na cerimônia, não há alto e baixo. As pessoas são todas iguais”, conta Shizuko Yamamoto, 83 anos, que realiza a cerimônia há 30 anos.

O visitante que se dispõe a participar é convidado a aguardar sentado, em um banquinho. Recebe um doce, normalmente de feijão, que ajuda a preparar o paladar para o amargo chá verde ¿ servido em seguida, no banquinho à frente. Tudo sem pressa e, de preferência, em silêncio.

“A concentração é muito importante na vida. E na cerimônia a pessoa tira um tempo para se concentrar e refletir”, conta Isao Yamamoto, 85 anos, marido de Shizuko.

A cerimônia do chá, explica Shizuko, reúne quatro elementos: Wa (harmonia), Kei (respeito), Sei (pureza) e Jaku (paz de espírito). Para participar, basta ter vontade, tempo e interesse na cultura japonesa. A cerimônia, que dura em torno de 20 minutos, é gratuita.

Faça a festa
Hoje à noite, no 21º Festival Nipo-Brasileiro: Bon-Odori Tradicional (19h), Yosakoi Soran Saikyo (20h), Show Musical – Kendi Yamai (20h30), Grupo Ishindaiko de Londrina (21h), Show Musical com Yudi (21h30), Bon-Odori/Matsuri Dance (22h30).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here