quarta-feira, junho 16, 2021
InícioBlogConceitosEntenda o que é Musicalidade

Entenda o que é Musicalidade

O que é a música? Como ouvi-la? Estas perguntas assolam continuamente a nós que gostamos de cantar e também a nós que gostamos de ouvir… É complicado descrever sucintamente o que é boa música. Existem muitas técnicas para cantar e tocar. É preciso muita “bagagem” para ouvir. Isso nos leva a declamar as palavras fatídicas: “Gosto dessa música, não gosto desta.” Vamos aprender a ouvir a música? Não apenas como um sentido simples que a audição permite, mas ouvir com um novo sentido, que definiremos adiante Música x Musicalidade.

Há uma distinção entre música e musicalidade que muitos não percebem e que mostra-se como o mais importante nó desta cadeia. A diferença é simples, mas nem sempre compreendida: música é racional, musicalidade é emocional.A música é, como veremos mais à frente, a emoção transcrita em linguagem humana e, como tudo que é humano, falha. A música por si só não é nada. Ao sair da mente (e do coração) do compositor, ela não é mais que uma tentativa. No entanto, ao passar pelo intérprete e chegar ao destinatário final que é você, ouvinte, ela toma significado pois reveste-se do que chamamos de musicalidade.

Enfim, o que iremos tratar não é da música como técnica, com suas fermatas, colcheias e claves de fá. Iremos tratar de um modo mais interior e mais instintivo, de modo que tudo que você conheça sobre música torne-se cada dia novo, num aprender perene.Aqui vale avisar que a própria maneira que temos de registrar a música é em muitos sentidos limitada. Pergunte a qualquer músico se é possível demonstrar tudo o que ele deseja através do sistema de notas que temos hoje e você verá que a resposta será invariavelmente não. Isto porque o sistema é composto de doze semitons, que vão de Dó a Si, que conseguem transmitir muito do que a música expressa, mas não tudo. A diferença entre esta capacidade e a verdadeira intenção do compositor é o que chamamos de musicalidade.

Toda música contém doses generosas de emoção e quanto melhor a música, mais fácil fica para nós, diletos ouvintes, captarmos seu sentido e sua carga emotiva. A música pode transmitir ódio, paz, amor, tristeza, serenidade, patriotismo, inveja, júbilo, confiança, enfim, todas as emoções podem ser escritas em sua linguagem própria, que é a nossa música. A transmissão destas emoções é análoga à transmissão através de um telefone, por exemplo. Alguém fala, esta voz é transformada (através de equipamento apropriado para isto) em sinais elétricos, que por si só não falam. Estes sinais são enviados por um meio (apropriado!) até quem escuta. Os sinais são trasformados novamente em voz (via equipamento apropriado) e podem ser compreendidos. Na música ocorre o mesmo!

Existe alguém que deseja enviar uma emoção: o compositor. Ele transforma através de equipamentos apropriados esta emoção em algo passível de transmissão: a partitura ou uma gravação. Então, esta emoção codificada é enviada através de um meio apropriado: o intérprete, até que chega ao outro equipamento apropriado: o ouvinte. Ela então é novamente transformada em emoção e fecha-se o circuito.No entanto, como numa chamada telefônica, precisamos sempre dar confiabilidade à nossa “linha telefônica emocional”, ou seja, precisamos fazer com que os meios fiquem apropriados para tratar a informação de modo eficiente.

O intento deste ensaio é exatamente descobrir como entender a mecânica dos meios de transmissão musicais e como fazê-los exibir seu potencial máximo, dentro do limite de cada um. Se você acha que não tem dom para a música, leia este texto e depois diga-me se continua com a mesma opinião.

Funções da Música:

Para que serve a música? Primeiramente, como vimos, para transmitir emoções. Mas, para que transmitimos emoções? Para uma infinidade de objetivos, sejamos sinceros… Podemos usar a música para declarar o nosso amor, para acalmar nossa vida, para chamar à luta, para elogiar, para agredir, para consolar e para o que chamamos de louvor. É sobre a função de música como instrumento de louvor que queremos chegar, mas antes há uma longa estrada à frente…

O uso que se tenha da música quase que independe do sentido que atribua-se à mesma. Uma música de protesto e uma música de amor têm a mesma alma, só mudando a sua utilização. Não é a toa que podemos encontrar em canções frases como “A mão que toca um violão, se for preciso vai à guerra…”. A música, como a mão, só conhece seu uso através do instrumentista que a manipula.

Podemos distinguir vários estágios de comunicação humana, e em seu ápice encontramos a própria música que é, se assim podemos dizer, o nirvana da comunicação.
Um exemplo, a tempo: se você é um homem e vê uma mulher, muito da comum, andando pela rua, você expressará: “vi uma mulher andando pela rua”.Isto é prosa. Você pode descrever a mulher dos pés à cabeça, e o máximo de informação que conseguira é o que a realidade apresenta. Nada mais e, se for bem observador, nada menos. Se a mulher for bonita, e fizer com que você pelo menos desvie um pouco da sua linha de pensamento, você pode se expressar assim: “Ó que maviosa ninfa que do mar emerge e inunda o mundo de luz.

Olhos meus, por que me traem assim?” etc., etc., etc. Isto é poesia, que contém muito mais informação que a prosa, mas ainda tem seus limites.Ainda que tenhamos já entrado no campo do imaginário, existem cargas maiores de emoção que podemos passar. De repente você “aquela” deusa! Seu coração bate mais forte, sua barriga gela e você fica o bobo padrão. Se você for um Vinícius de Moraes, provavelmente sua forma de expressão será: “Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça, é ela a menina que ri e que passa, num doce balanço a caminho do mar”, acompanhado de uma bela canção, que todos conhecem. Se você não chegar num Vinícius, pelo menos o desejo de compor uma canção ficará no ar.

O belo da música está na quantidade de emoção que podemos expressar por ela. A realidade não é mais a mesma, mas é moldada de acordo com o desejo (e a categoria) do compositor. Nisto podemos encontrar o homem como criador, e não apenas criatura. Nenhuma outra coisa no mundo conseguiu conciliar num mesmo pacote emoção e razão de uma maneira tão perfeita.

Musicalidade = Música Caseira

É impossível definir exatamente o que é musicalidade, pelo simples fato de que é impossível definir emoções, mas vamos lá: Musicalidade é o instrumento que temos para transformar sinais sonoros em emoção, e vice-versa. É a musicalidade que capta e diferencia os diversos teores da música e chaveia: isto vai para o cérebro, isto para o coração. O que vai para o cérebro é a parte da letra e os sons que nos são agradáveis ou não, ou seja, a parte física e racional da música. O que vai para o coração é a emoção destilada, em seu estado mais puro.A maior ou menor semelhança com a emoção inicial, que estava com o compositor, vai depender de onde ela passou: desde o próprio compositor, passando pelo intérprete e chegando ao ouvinte. Quanto melhor a qualidade do meio, mais precisa é a comunicação. Resta a nós aperfeiçoar-mos em nós mesmo cada um deste meios, desde a composição até a audição.
Você pode dizer, assustado: “Mas eu não sou músico!!!”.

Provavelmente você é e não sabe, ou tem medo de saber, medo de conhecer o poder de criação que existe em você. Sãoraras as pessoas que não têm o dom da música e mais raras ainda as que não têm musicalidade. Das primeiras ainda conheci algumas, mas não encontrei ainda em meus anos de vida quem não tivesse musicalidade, a ponto de achar que musicalidade é como cérebro e coração: todo mundo que é vivo tem. Se você sabe diferenciar uma música de uma prosa ou poesia, você possui musicalidade. A maior ou menor qualidade desta sua musicalidade depende de sua história, mas sempre pode ser desenvolvida, de maneira que ainda não tenha imaginado, pois aí reside a maravilha da emoção.

“A Prática Leva à Perfeição”. Como em tudo (ou quase tudo) na vida, esta frase tem sentido aqui. Para aprimorar seu “instrumento” de musicalidade, é preciso praticar: escute, tentando compreender o que você realmente sente. Ceda à força que têm a música e faça aflorar seus sentimentos. Escute cada nota como se fosse a última nota permitida a você escutar. Faça disso um jogo particular e verá como sua musicalidade melhorará muito!

Oficina

Atividade 1: Escute algumas músicas, de vários estilos e tente relacioná-las com uma das emoções abaixo:
Medo Alegria Paz Tristeza Amargura Confiança Melancolia Ódio Remorso Júbilo Contemplação
Atividade 2: Jogo: Dançando de Acordo com a Música num grupo, formem um círculo. Uma música irá tocar e um escolhido previamente deve rumar-se para o lugar de outro, dançando de acordo com o ritmo do momento. Quem estiver no lugar a ser tomado, deve sair e fazer o mesmo. Quando o ritmo mudar, a dança muda junto!
Atividade 3: Escute música instrumental e preste muita atenção aos seus pensamentos. É sobre isso que a música fala a você. Este é um bom exercício para se fazer em pé e no escuro (ou de olhos fechados).

Elimine qualquer tipo de interferência e deixe a música agir.

 

 

RELATED ARTICLES

Saiba o que é Ritmo

Conceitos do Freestyle

Conceitos da Dança de Rua

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment - curso de dança de rua

Most Popular

História da Dança de Rua

Red Bull BC One Final Mundial 2017

Como fazer Coin Drop

Recent Comments

Wendell Lucas on História do Break Dance
Adailton mendes on História do Hip Hop
Micael on 5 Dicas de Tutting
Magno The Black on Sobre o Hip Hop Freestyle
Ayrton Dyogo Santos Paiva on New Style – Um novo estilo de Dança de Rua
jessica lorraine on Crews – Grupos de Dança de Rua
ALECTION POPPER on Cara, cadê sua técnica?
Maristela Ribas on História do Break Dance
Victor Rebouças on 5 Dicas de Tutting
Antônio Júnior on Curso de Dança de Rua
francielly on História do Break Dance
felipe nunes ramos on Os fundamentos básicos para o bboy
willison gamer on História do Break Dance
Lucas Felipe De Oliveira Ferreira on Estilos da Dança BBoying
João Mukixi Baptista on Estilos de Dança Popping
Weslley macena on Curso de Dança de Rua
b-boy metralha on Biografia de Bboy Lilou
Gilmar junior on Tutorial Footwork – 6 Step
Renan Vinicius on Curso de Dança de Rua
lucas N. on Tudo sobre Top Rock
Tiago Rodrigues dos santos on Curso de Dança de Rua em Fortaleza
FRANCISCO RENATO NASCIMENTO DA SILVA on Uma Lista Com 15 Músicas Para Dançar Break
Molek Freak - desde 1983 ate hj 2016 on Powermove é ou não fundamento
ana vitoria de aquino on Tudo sobre Hip Hop Dance (Freestyle)
Paulino de olivera on Como dançar Hip Hop passo a passo
Rubens Pereira de Andrade Júnior on Curso de Dança de Rua
Lorete Oller Blanch on Quem somos
Fernandooliveira on Dicas para obter um estilo bboy
Everton magalhães on Curso de Dança de Rua
Jessica on Quem somos
victinho-souza on O que é Dança de Rua
wesley Araújo on Cara, cadê sua técnica?
Amanda Domaris on Curso de Dança de Rua
Naiara de Oliveira Gontijo on Sobre Ragga Jam
piiiiiiinnniiicooo on História do Break Dance
piiiiiiinnniiicooo on História do Break Dance
piiiiiiinnniiicooo on História do Break Dance
jordania sousa santos on Curso de Dança de Rua
Lavinya on Primeiros Passos
walgleyson on Como dominar o Air Chair
walgleyson on Como dominar o Air Chair
Olavo dos santos on O Melhor de Bboy Lilou
Michele Rodrigues on Curso de Dança de Rua
Duda_110 on Como Dançar Break
bboy marco danilo on O Melhor de Bboy Lilou
EDUARDO MONTEIRO DA SILVA on Bboy Mr Kokada morre aos 35 anos
Carla on Frases de Bboys
Jaqueline Alves Teixeira on O que é Tricks Combo? Aprenda Tricks Combo
miqueias on O que é Flavor
Daniel Santos Galo on Bboy Mr Kokada morre aos 35 anos
Raylson gomes de oliveira on Hip Hop
marcos cordeiro bauerle on História
hairanaugusto on História do Street Dance
jardel on Frases de Bboys
anna vicktoria on Como Dançar Break
jessica santos on História da Dança Breaking
emelly jackelyny on Sobre Ragga Jam
Lil Faith on Frases de Bboys
Frances Jarles on História do Street Dance
Frances Jarles on História do Street Dance
victor on Frases de Bboys
Breaking master on Curso de Dança de Rua
b-boy gival on Biografia de Bboy Lilou
b-boy gival on Biografia de Bboy Lilou
bbrodance on Curso de Dança de Rua
guilherme santos on 4 Maneiras de treinar uma Freeze
Andreia Amorim Da Silva on Como dançar Hip Hop passo a passo
Nathália Entringer on Breakdance: Tudo sobre Freeze
samara da silva barcellos on Curso de Dança de Rua
Romerio on Como Dançar Break
rebecca colares assis dias on Como dançar Hip Hop passo a passo
rebecca colares assis dias on Como dançar Hip Hop passo a passo
pedro henrique on Curso de Dança de Rua
Lycinha *-* on História do Street Dance
Michelle on Sobre Ragga Jam
Kelver Assis on Como Dançar Break
marcos vinicius on O Melhor de Bboy Lilou
Patrícia Costa on Curso de Dança de Rua
Dandara rocha on Conceitos da Dança de Rua
B-Boy Jay Brown on Dicas para aperfeiçoar o Flare
vitor break dance on Frases de Bboys
junior on tutting
Vinícius Oliveira on Curso de Dança de Rua
Frases de Bboys on Frases de Bboys
Frases de Bboys on Frases de Bboys
Chris Uchha on Cara, cadê sua técnica?
eugenio b-boy on Curso de Dança de Rua
Pop Smoke on Curso de Dança de Rua
douglas silva on Aprenda a dançar Locking
Bianca de jesus on Como Dançar Break – Freezes
everton on Bboy Neguin
everton on Bboy Neguin
B,BOY WALISON on O Melhor de Bboy Lilou
B,BOY WALISON on O Melhor de Bboy Lilou
B,BOY WALISON on O Melhor de Bboy Lilou
Juliney vale on História do Break Dance
herve leger outlet stores on Freezes e suas definições
Jhonn gibson on História do Up Rock
luana pinheiro on Freezes e suas definições
Willian Amaral Santos on Os 10 Melhores Filmes de Street Dance
Willian Amaral Santos on Os 10 Melhores Filmes de Street Dance
giulia mainara vieira rocha on História do Break Dance
giulia mainara vieira rocha on História do Break Dance
rafael on Bboy Mounir
evandro nascimento on Bboy Mr Kokada morre aos 35 anos
danielly on Frases de Bboys
Bboy gasparzinho fox crew on Bboy Mr Kokada morre aos 35 anos
Mirna on Sobre Ragga Jam
vnessa mendes on Sobre Ragga Jam
Anderson Faustino on Bboy Mr Kokada morre aos 35 anos
bruno felipe araujo santiago on Como dançar Hip Hop passo a passo
bboypanic on 5 Dicas de Tutting
giovanna victoria on Curso de Dança de Rua
La Pulga on Bboy Mounir
b.boy trakinas energia break on Dicas para aperfeiçoar o Flare
wellington de sousa martins on Tutorial Breakdance – Basic Top Rock
anderson on Bboy Neguin
Vivian Rodrigues on Sobre Ragga Jam
B.boy Gafanhoto on Como Dançar Break – Freezes
B.boy Gafanhoto on Como Dançar Break – Freezes
Evelyn Nascimento on Saiba o que é Ritmo
Evelyn Nascimento on Saiba o que é Ritmo
Yuri Santana on Boogie Town
Yuri Santana on Boogie Town
Yvyna Byanca on O Melhor de Bboy Lilou
tó avante o coletivo on Os 10 Melhores Filmes de Street Dance
b.girl jessie on Vídeo Aula Freeze: Air Baby
Mini Lilou on O Melhor de Bboy Lilou
Jonatas Santos on Frases de Bboys
BobSystens on 5 Dicas de Tutting
sr. mysterio on 5 Dicas de Tutting
Stephaniee Godoy on Sobre Ragga Jam
Daniel Westphal on Dicas para obter um estilo bboy
Eric luis on Curso de Dança de Rua
aurea maysa on História do Street Dance
Junior on StreetDance 2 3D
Ricardo Andrade on História do Street Dance
b-boy slim shady on Como dominar o Air Chair
Ricardo Andrade on História do Street Dance
José Paulo - Jacareí on Os 10 Melhores Filmes de Street Dance
B.boy Robson on Como dominar o Air Chair
Thalissaa gostosa on História do Street Dance
b-boy claudio lucas on Os Melhores Filmes de Break dance
ygor gabriel on História do Street Dance
Clleidyson vieira de lüma on História do Up Rock
Pushy Tricks Combo on Como conseguir Resistência rápido
bboy Flint (jorge) on Como conseguir Resistência rápido
Rafael Ribeiro on Conceitos da Dança de Rua
naysla on Sobre Ragga Jam
naysla on Sobre Ragga Jam
naysla on Sobre Ragga Jam
naysla on Sobre Ragga Jam
b boy branda on Como dominar o Air Chair
sergio dossantos monteiro on Curso de Dança de Rua
sergio dossantos monteiro on Curso de Dança de Rua
marcos vinicius on O Melhor de Bboy Lilou
marcos vinicius on O Melhor de Bboy Lilou
ana paula on Sobre Ragga Jam
B-Boy Slim Shady on Dicas para aperfeiçoar o Flare
bboizinho on O Melhor de Bboy Lilou
BBoy Caciano on duelo_de_titas_2012
BBoy Caciano on duelo_de_titas_2012
b boy onix on Como dominar o Air Chair
arthur carlos teodo on duelo_de_titas_2012
juliana on Enquetes
juliana on Enquetes
david soares on Saiba o que é Ritmo
ghee brown on Boogie Town
Mih on Boogie Town
jose fabiano p... cabral on redbullbcone2011-cypher_eliminatoria
josi esthefany canabrava de souza on Tudo sobre Hip Hop Dance (Freestyle)
Ana karolyne pereira de jesus on Tudo sobre Hip Hop Dance (Freestyle)
JOSÉ WERLEM RODRIGUES DA SILVA on Battle Of The Park 2011
lucas silva on Battle Of The Park 2011
b-boy mcl on História do Bboy
Anderson on Boogie Town
Cesar Augusto Silva on Confronto Final 2011
igor simplicio on Batalha Contra as Diferenças
b.boy luiz city s.m.a on Como se tornar um bboy rapidamente
leonardo on Cidade VS Cidade 2011
B.BoyKlebynho93 on Dicas de Treino para Footwork
Camila on Sobre Ragga Jam
b-boy biro-biro on Freestyle Session Brazil 2011
zulu ninja mhhop belém do pará membro zulu nation brasil on Freestyle Session Brazil 2011
Ticko Bboy Brazil on Freestyle Session Brazil 2011
CristianHosoy on História dos Powermoves
BBOY THYAGUINHO on Freestyle Session Brazil 2011
BBOY THYAGUINHO on Freestyle Session Brazil 2011
matehus on Powermoves
diogo da silva do nascimento on Jungle Kings
diogo da silva do nascimento on Freestyle Session Brazil 2011
JHMAW JOHW on Old School Battle
jAQUELINE DA SILVA TERRA on A Dança de rua e seus benefícios
jAQUELINE DA SILVA TERRA on A Dança de rua e seus benefícios
guilherme on O Melhor de Bboy Lilou
Adriano on Tudo sobre Top Rock
b-boy duck on O Melhor de Bboy Lilou
Bboy Guil on O Melhor de Bboy Lilou
??ß-ßØ¥ ? ???£?†??Ø?? ¥†??Ø? « on O Melhor de Bboy Lilou
william hipolito da luz on O Melhor de Bboy Lilou
B-Boy ArgentinoO on O Melhor de Bboy Lilou
b-boy aranha on O Melhor de Bboy Lilou
Bboy Guil on O Melhor de Bboy Lilou
B-Boy Argentino on O Melhor de Bboy Lilou
Bboy Guil on O Melhor de Bboy Lilou
B-Boy Argentino on O Melhor de Bboy Lilou
B-Boy Argentino on O Melhor de Bboy Lilou
Thiago Alves on O Melhor de Bboy Lilou
B.BOY MICHEL on O Melhor de Bboy Lilou
Anonymous on História do Bboy
Grazziano Pheroldine Dj on Tutoriais de Break Dance
Anonymous on História do Freestyle
monike penélope! on História do Break Dance
monike penélope! on História do Break Dance
Evandro Fernandes on Baixar Red Bull BC One 2005
Evandro Fernandes on Baixar Red Bull BC One 2005
Academia de danças Karla Gomes on Tutoriais de Break Dance
Academia de danças Karla Gomes on Tutoriais de Break Dance
Bboy Guil - Dança de Rua de Codó on O HIP HOP NO BRASIL
Bboy Guil - Dança de Rua de Codó on História do Hip Hop